26 dezembro 2008

Neve na cidade

Está nevando na cidade
Uma neve tão fina, que despenca dançando ao som dos ventos.
Esta neve tão linda, tão negra
É fruto que sai da terra, ainda verde.
É o doce flutuar da vida que arde
Pelo rubro estalar do horizonte em combustão.
Esta neve que pertence aos trópicos
É sangue negro a pleno vôo
Buscando nas mãos da criança
O recanto fértil da eternidade.
São malungos e malunguinhos
Num só viajante alado
Iluminados por sóis
Que dão força e luz bastante
Para tornar invisível esta tão fina neve
que cai do céu da cidade.

Thiago Albert

Um comentário:

caio disse...

Muito bom, sobretudo pra quem vive essa vidade do fogo contra o doce amargo.