10 outubro 2008

Feito a mão

Minha terra tem coretos
Onde poeta vai declamar
Os versos feitos à mão
Para o povo acordar.

Nosso passado é mais digno
Que o presente e seus atores
Que se chamam de políticos.
Eu chamo é de impostores.

Sem vacilar, sozinho, à noite,
Um manifesto vou aprontar
Os versos feitos à mão
Para o povo acordar

Minha terra tem história
De um povo revoltado
Que lutou por liberdade
E para não ser injustiçado
Por português ou flamingo
Ou qualquer endinheirado.

Não permita deus que eu morra
Sem antes declamar
Os versos feitos à mão
Para o povo declamar

Caio Dornelas

Um comentário:

Rafaella disse...

Olá seu moço, tudo bom? Adorei sua poesia. Eu tenho algumas perdidas por aqui...inclusive um "canto" assim. mas é sobre Olinda.
não acho bonito ele não. hahaha...
parabéns. o site é massa.. parabéns a todos, principalmente,pela iniciativa. tenho uma foto daquela igreja que te disse, no meu flickr. vê lá. beijos!
www.flickr.com/photos/rafaellasabino